Fique de olho no acabamento

Saiba reconhecer alguns detalhes técnicos que podem fazer diferença na hora de escolher um imóvel.

Por Camila Moschen

Já falamos aqui no blog sobre a importância da localização do imóvel e sobre alguns tipos de acabamento que influenciam na decisão de compra. Mas alguns detalhes mais técnicos são difíceis de perceber. Por exemplo, o tipo de reboco ou material utilizado nas paredes da edificação. Só os especialistas identificam essas características apenas na observação. Normalmente, você encontra estes detalhes no descritivo do empreendimento, que deve ser lido com atenção antes da compra.

A Votorantim Cimentos, que atua no mercado de cimento, concreto, agregados e argamassas desde 1933, disponibilizou uma explicação bem detalhada sobre cada um dos materiais empregados em uma obra, para que você saiba o que está adquirindo:
 

CONCRETO ARMADO

Utilizado para fundação, pilares, vigas e laje, aumentando a resistência da estrutura, é a junção do concreto com estrutura de aço em seu interior. De acordo com Marcus Vinicius Magliano, gerente de Desenvolvimento Técnico de Mercado da Votorantim Cimentos, os ingredientes escolhidos, como brita e cimento, devem atender às normas técnicas para que o concreto tenha boa qualidade. A dosagem de cada um deles será a mais adequada à função estrutural do concreto armado e suas características em projeto.
 

CIMENTO BRANCO

Usado em diferentes empreendimentos - de residências a grandes edifícios -, o cimento branco proporciona economia no orçamento e no tempo de obra, pois dispensa acabamentos, como massa corrida e pintura. Além disso, dá um toque charmoso quando exposto na parede ou no piso, ressalta os formatos da construção e torna-se parte da decoração, garantindo um acabamento delicado. Outra vantagem é a possibilidade de ser misturado com pigmentos coloridos, eliminando a necessidade de contratar um pintor. Para locais que buscam um aspecto mais rústico e arrojado, é possível utilizar o cimento branco queimado sobre bases já executadas ou contrapisos existentes.
 

ARGAMASSA

A argamassa, uma composição de cimento, areia e aditivos químicos, tem a capacidade de unir materiais, impermeabilizar e nivelar superfícies, garantir resistência, regularidade e durabilidade do serviço. Ao comprar o material, é importante verificar o tipo adequado ao serviço a ser executado para não gerar futuros problemas como o desplacamento do revestimento, além de comprar a quantidade necessária para não gerar prejuízo. Para ajudar nessa etapa, o site Mapa da Obra, por exemplo, calcula a quantidade de argamassa que será necessária para a obra.
 

GESSO E MASSA CORRIDA

Utilizadas para regularizar superfícies e conferir acabamento em paredes e tetos de ambientes internos, a massa corrida e a pasta de gesso são misturadas com água e devem ser aplicadas rapidamente após o preparo, pois endurecem e se tornam descartáveis. Para evitar esse tipo de perda, o ideal é calcular o consumo necessário do revestimento, cujo volume deve se adequar à metragem quadrada da superfície que receberá o material. O rendimento em m² costuma ser expresso na embalagem do produto, assim como a quantidade necessária de água para o preparo. É importante ressaltar que os dois materiais têm funções distintas. Enquanto a massa corrida regulariza imperfeições e deixa a superfície lisa, sendo ideal para aplicação de tintas, o gesso é utilizado para conferir acabamento final à parede ou ao teto.