Hall de Entrada

Saiba como fazer com que essa peça torne-se um espaço harmonizado e não ultrapassado.

Por Daniela Mandelli

Este espaço arquitetônico, que é uma espécie de cartão de visitas pode ser delimitado por paredes, configurando um ambiente à parte ou ser delineado apenas com o uso de mobiliário, como tapetes, biombos, aparadores ou marcações no piso, tem a função de fazer a interface entre áreas públicas e privadas, sendo responsável por receber confortavelmente as pessoas desconhecidas, evitando que as mesmas fiquem no espaço externo ou precisem “invadir” a área íntima. Quando falamos deste ambiente há que se fazer uma diferenciação entre os de uso condominial de prédio, seja ele residencial ou comercial, e aqueles internos a uma casa ou apartamento. Em ambos os casos, temos um recinto de passagem quase que obrigatória e que merece ser valorizado e pensado de tal forma que atenda ao uso desejado com funcionalidade. Um ponto fundamental no quesito funcionalidade é evitar o uso de muitos elementos decorativos, para tentar manter as coisas sempre em ordem e utilizar elementos de fácil manutenção. O ponto de partida para investirmos no Hall é contratar um arquiteto ou decorador logo no inicio do trabalho, antes mesmo de o construtor definir e colocar o piso ou o forro, por exemplo. Desta forma evita-se que o projeto fique engessado e se dá maiores possibilidade criativas ao profissional sem necessidade de quebra-quebras.



Com um bom planejamento do hall podemos valorizar nossa residência ou empreendimento. O ponto de partida para este projeto é entender as necessidades do cliente e aqui se deve fazer uma observação: quando pensamos em um local situado num prédio residencial a clientela são todos seus moradores. Sabemos da dificuldade de agradar tanta gente ao mesmo tempo, por isto mesmo, neste caso, é importante que se trabalhe com elementos e cores mais neutros e de maior aceitabilidade global e se fuja de modismos que podem inclusive deixar o ambiente ultrapassado.

  
 

Outros pontos importantes de serem considerados são o orçamento disponível e o conceito do espaço. Este se sugere que siga a arquitetura do edifício ou o estilo da residência. No caso de ambientes internos a casa ou apartamento é importe que ele dialogue de forma harmônica com a linguagem adotada para a sala de estar, em geral ambiente contíguo a ele. A mescla de estilos, na proporção correta é muito bem vinda. É um ambiente onde é permito ousar!





Hall de entrada situado em prédio merece uma avaliação da necessidade de equipamentos como portaria, caixas de correspondência e também o cuidado em se tratar da área onde ficam as caixas de luz e outras instalações. Estas em geral tratadas com painéis em madeira ou espelho que aquecem, trazem aconchego e sensação de amplitude aos usuários. O piso deve ser um com alta resistência ao tráfego de pessoas. No acesso a estes espaços o uso de um capacho é fundamental para evitar que as pessoas tragam a sujeira da rua ou mesmo algum material em seus calçados que possa danificar o piso ou mesmo sujar o piso.



Por sua vez, as paredes por sua vez recebem cores quentes e acolhedoras ou mesmo papéis de paredes (temos uma infinidade de opções). O uso de listras verticais nestes é uma grande aliado na tentativa de minimizar a sensação de achatamento em áreas com pé direito baixo.

O mobiliário mais utilizado nestas áreas inclui estofados (precisam ser resistentes e fáceis de limpar), tapetes (sempre evitar os de pelo muito alto), aparadores, quadros (abstratos e coloridos são interessantes) e vasos. Os espaços internos às residências, podem ainda receber cabideiros e porta-guarda chuvas ou até mesmo sapateiras, considerando-se a prática atual de muitas pessoas pelo não uso de calçados dentro de casa.

  

Por fim, a iluminação é parte fundamental para valorizar um bom projeto de interiores. O uso de pendentes, iluminação indireta, arandelas, luminárias de piso e plafons vai depender do conceito do projeto, uso de espaço e sensações que se deseja criar.

Cuide bem do cartão de visitas de seu prédio ou residência!





Imagens selecionadas do Pinterest.

Av. Rio Branco, Nº 132,
Bairro São Pelegrino, Caxias do Sul-RS